Organização sem complicação!

Pensa numa pessoa que além de bagunceira, tem um monte de coisas? Pois é, eu tive que aprender a me organizar ou caso contrário eu ia pirar (e a minha mãe também). Então assistindo a muitos programas de tv e lendo alguns livros sobre organização, eu consegui organizar tudo sem stress com 3 dicas básicas. E como eu tenho falado muito de decoração aqui no blog, hoje eu vou compartilhar com as bagunceiras de plantão essas dicas que me salvaram. Além de serem fáceis de colocar na prática, elas não gastam muito dinheiro e nem tempo. E pode acreditar, elas funcionam e facilitam demais a vida! Organizei elas nesse post, meio que na mesma ordem que eu segui para organizar as coisas aqui em casa, uma depois da outra, porque acho que assim elas funcionam melhor.

organizacao1

Quando eu resolvi me organizar, essa foi a primeira coisa que eu procurei para comprar. Tudo pode servir para organizar e separar as coisas dentro de uma gaveta ou de um armário, independente do que você guarde dentro. Hoje em dia até existem separadores e organizadores próprios para roupas, maquiagem, escritório, mas eles também custam meio caro.. então para economizar dá para comprar cestinhas e potinhos em lojas de produtos para casa e organizar tudo dentro deles. Eu geralmente escolho potes ou cestas transparentes para dentro do armário, porque facilita a visualização do que tem dentro e separo as coisas por tema, por exemplo: documentos, maquiagem, produtos para pele e assim em diante.
Essa separação das coisas dentro dos armários/gavetas é ótimo para manter tudo no seu lugar e facilita demais na hora de procurar alguma coisa. E claro, não adianta separar e organizar tudo, se quando você usar depois guardar em outro lugar. Nada disso! Pegou? Depois guarda exatamente no mesmo potinho que você pegou e na próxima vez que precisar, você vai saber exatamente onde encontrar.

organizacao2

Depois de separar tudo em potes/cestos/organizadores, a segunda melhor coisa é etiquetar esses lugares com imagens ou palavras indicando o que tem dentro. Se você guardar documentos ou produtos dentro dos potes, é sempre legal descrever nessa etiqueta o que tem nele, por exemplo “documentos da faculdade” ou “produtos para pele” e assim em diante.
Isso ajuda a evitar que você pegue o pote errado, abra e mexa em tudo nele para achar algo que nem está nesse local. Para crianças ou pessoas que tem dificuldade de enxergar/entender palavras, também pode fazer a etiqueta com símbolo, facilita do mesmo jeito. E sempre dá para imprimir as etiquetas em casa, ou em próprio papel autocolante ou em papel normal e fixá-lo ele no lugar que deseja com fita adesiva.

organizacao3

E a última e uma das dicas mais importantes é sobre onde colocar essas coisas. Eu costumo deixar tudo que eu uso mais, com mais facilidade de encontrar. Organizei as minhas coisas pensando que quanto mais perto elas estão de mim, mais eu uso. Por exemplo, se eu uso muito um shampoo e condicionador específico, eles ficam na frente dos outros. Se eu uso um creme reconstrutor com menos frequencia, ele fica mais atrás e assim por diante. As primeiras gavetas sempre são aquelas que tem as coisas que eu mais uso também, na gaveta da mesa a primeira delas ficam agendas e documentos que eu preciso de acesso rápido, a primeira gaveta das roupas são as blusas ou as roupas íntimas e etc. Já na cozinha essa organização muda um pouco, eu prefiro deixar na frente do armário os alimentos que estão perto do vencimento, porque isso evita que eles estraguem porque ficaram esquecidos lá no fundo.

Então é isso! Pode parecer bobeira ou até óbvio, mas essas dicas me ajudaram demais a manter o quarto organizado, evitar bagunça, evitar stress na hora de encontrar as coisas e principalmente evitar o desperdício de alimentos. Me conta o que vocês estão achando sobre esses posts de decoração e de casa em geral?! Preciso saber se vocês curtem tanto quanto eu, pra saber se eu continuo ou não! Não deixa de comentar aí o que você tá achando, heim!

Manual prático do comprimento mídi!

midi

Apesar de amar saia mídi, principalmente aquelas com modelagem mais ampla e rodada, bem característica dos anos 50 e 60, eu demorei muito até eu conseguir montar looks em que eu me sentisse bem e confortável. Esse tipo de comprimento é aquele que divide opiniões: ou você ama ou você odeia e acho que parte disso é a dificuldade que muitas pessoas tem de combiná-lo com outras peças. Por isso, hoje eu separei 3 dicas infalíveis para montar looks usando comprimentos mídis, seja com saia ou com vestido.

midi1

A primeira dica é a escolha do sapato, e sim, ele pode fazer toda a diferença nesse caso. Como o comprimento midi pode causar a ilusão de que somos mais baixas, a dica é escolher um sapato de salto. Eu sei que existem pessoas, assim como eu, que não gostam de salto ou não sabem andar (oi!), por isso existem outras opções também. Já que a ideia do salto é alongar a silhueta, sapatos da mesma cor da pele ou da saia também podem ajudar a causar essa impressão de alongamento. E ainda existe a opção de usar um sapato que deixe a parte de cima do pé a mostra, quanto mais pé aparecendo, mais alongada a silhueta parece ser.

midi2

A segunda coisa mais importante para quem quer começar a usar o comprimento midi é a proporção. Tanto a proporção da saia com o corpo, quanto da saia com as outras peças do look. O comprimento da modelagem midi pode variar bastante, desde aquela que vai logo abaixo do joelho até aquela semi-longa, que bate nos ossinhos do calcanhar, esse comprimento é importante com relação a altura de quem usar. Mas como eu não gosto de regras, a única dica para acertar nessa proporção é colocar e se sentir bem. Acho que a proporção mais importante é com relação ao volume que as peças podem acrescentar ao look. Saias com um volume muito grande na parte de cima, ficam melhor se combinadas com peças mais sequinhas. Pode ser aquela blusa justinha estilo segunda pele ou até mesmo um cropped que deixa a parte da barriga de fora. Já as saias mais justas, ficam melhor se usadas com blusas mais volumosas, que podem ser t-shirts por dentro da saia ou até mesmo camisas.

midi3

E a última, mas não menos importante, é quanto a marcação da cintura. Ela pode ser usada tanto nas saias, quanto nos vestidos, com cintos ou até mesmo recortes na própria modelagem da peça. Essa marcação é muito importante para manter a proporção do corpo no lugar certinho e não ficar uma bagunça total que ninguém sabe onde termina o tronco e onde começa a parte de baixo do corpo.

Bom! Acho que essas são as 3 principais dicas que mudaram meu jeito de usar o comprimento midi, facilitaram demais na hora de montar looks e claro, deixar tudo mais harmônico e bonito.