4 de novembro de 2009

Bom, o Vini me ajudou (denovo! meu Deus, daqui a pouco ele tá postando aqui comigo hahahaha) e deu a (excelente) ideia de postar sobre a faculdade de moda. Sim, é o que eu pretendo fazer, mas nunca tinha pensado em postar aqui. Provavelmente eu vá dividir esse post em dois, mas vamos lá!

Moda é uma das áreas do design que tem como objetivo o desenvolvimento de vestuários humanos respeitando todas as características culturais, técnicas, mercadológicas, de moda ou tendências.
Para quem quer ingressar em moda

Especializar-se é extremamente importante. Não basta aprender a costurar, saber desenhar ou vestir-se na crista da onda. Esse mercado, assim como o de qualquer atividade profissional, também requer muito estudo e um acompanhamento permanente das suas tendências, exigindo de seus profissionais uma postura criativa acurada, de forma a possibilitar que as novas coleções possam vir a obter êxito.
Portanto, o profissional que pretenda ingressar nesse mercado deve preparar-se e saber, desde já, que moda não é apenas o glamour que vemos nas revistas ou a que assistimos pela televisão e em desfiles.
Tempo de Faculdade
Moda no Brasil
Com a propagação das semanas da moda – as fashion weeks – em todo o território nacional, começaram a surgir novos empresários, modelos, estilistas e modelistas.
O País está despontando no setor da moda, que deixou de ser um espaço para amadores ou aventureiros – muito embora, presentemente, um bom estilista ou modelista, por exemplo, raramente possua formação superior na área.
Estilistas, modelistas e produtores vêm sendo contratados para dar uma feição nova a uma simples camiseta, a uma calça jeans ou a um catálogo de moda. Este é, portanto, um mercado promissor e que possibilita, ainda, que do processo por ele gerado participe, também, um vasto elenco de profissionais não diretamente ligados à área.
Vagas para atividades relacionadas
As cifras que envolvem diretamente o mundo da moda criam uma infinidade de oportunidades para os profissionais que, direta ou indiretamente, atuam nesse mercado.
Não somente o estilista, a modelista, a consultora de moda, as costureiras, as bordadeiras etc se beneficiam dessa atividade, como também os fotógrafos e os desenhistas gráficos – com a confecção de catálogos –, os profissionais das têxteis e das estamparias – com o desenvolvimento de novos tecidos, padronagens e texturas –, os das agências de propaganda e de pesquisa de opinião, assim como os organizadores de eventos e os professores dos cursos técnicos e de graduação, dentre outros.
Homens na área
Para quem pensa que no ramo só há espaço para as mulheres está enganado. “Os estilistas e produtores mais reconhecidos no mundo da moda são homens”, se defende o produtor, Manoel Barros, que investiu na área e hoje é um dos destaques promissores na região.
O rapaz, de apenas 22 anos, diz que o mercado absorve muito bem os homens no setor, apesar da idéia de moda estar associada à figura feminina. “A família e a sociedade é que discriminam”, explica. No entanto, Manoel utilizou duas ferramentas importantes para ganhar o reconhecimento na cidade: o estudo e a experiência na área.

compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Até ano que vem!
  • Look do dia: Vestido da preguiça
  • Rotina noturna de cuidados com a pele
  • Deixe seu comentário

    Deixe seu comentário

    Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog: