29 de setembro de 2009

O que é mochileiro?
São pessoas que viajam de forma independente, sem a utilização de agências emissivas, portanto, planejam todas as etapas da viagem e tem total liberdade para alterar o itinerário em qualquer momento da viagem.
Porque viajar assim?
Acima de tudo, porque é uma viagem ecônomica. E economizar durante a viagem é uma característica marcante do público. Esticar o dinheiro para esticar a viagem é quase um lema. Não se trata de abrir mão do conforto (embora o faça com muita naturalidade), mas sim de pagar um preço justo pelo produto e/ou serviço que irá consumir.
Muitas pessoas botam suas mochilas nas costas e até trabalham durante a viagem para prolongar os dias da, para muitos, realização de um sonho!Como eles escolhem pra onde ir?
Eles procuram destinos associados a acontecimentos históricos, museus, vilarejos, castelos ou fortalezas; querem provar comidas e bebidas locais; buscam ver arquitetura marcante, conhecer ofícios tradicionais, visitar locais de produção de artesanato, assistir teatro típico, descobrir músicas e instrumentos diferentes, aprender ao menos um pouco do idioma nativo, conhecer locais religiosos (inclusive diferentes e contrários às suas crenças), passear por mercados públicos, ter contato com folclore, praticar ecoturismo e vivenciar tudo mais que tenha origem na cultura da localidade visitada, não importando se é um destino urbano, ecológico ou remoto.

O que levar na mochila?
O tamanho vai depender para o que e quanto tempo usará. O modelo é uma questão de gosto. Acessórios para camping caso acampe (barraca, talheres, prato e copo, panela e N coisas disponíveis no mercado – vai depender do “grau de conforto” que pretende ter no acampamento).
Produtos de higiene pessoal, protetor solar, repelente, os remédios (paliativos ou não) que costuma tomar quando tem algum problema como dores de cabeça, estômago, barriga etc. Filme e máquina fotográfica e tudo que ache que precisará e não lhe atrapalhará durante a viagem.O que fazer quando chegar em uma cidade?
Um número considerável de pessoas faz o roteiro apertado, tentando conhecer o máximo que pode no tempo q tem disponível (na Europa isso é mais intenso ainda…), mas as vezes esquecemos de um fator chamado Inércia Inicial.
Inércia inicial é o tempo gasto desde a chegada até estarmos devidamente prontos para passear ou fazer o que quisermos, em uma cidade.

Quando vc chega numa determinada cidade:
1- Se for de avião, tem que esperar na fila da imigração e depois pegar sua bagagem. De trem o tempo é menor, pois já sai com suas bagagens e não tem imigração.
2- Pegar informações sobre onde fica seu albergue/hotel e como se faz para chegar a ele (qual ônibus, metrô etc).
3- Ir até o ponto e esperar o coletivo. Se vc for de táxi, perde menos tempo (mas mochileiros não costumam fazê-lo).A distância dos aeroportos aos centros das cidades é grande, normalmente, então gasta-se mais tempo que de trem, pois as estações de trem, geralmente são nos centros ou próximas deles.
4- Se vc não tiver dinheiro local, terá que fazer câmbio (nos aeroportos e estações de trem o câmbio é pior. No guichê de informações turísticas eles podem te dizer onde há um câmbio q pague melhor).
5- Chegando em seu albergue/hotel, deve-se fazer check in, então acomodar suas coisas.Aí sim vc estará pronto para passear ou fazer o que quiser.Lembre-se que vc não conhece nada, então um simples ponto de ônibus pode ser difícil de ser encontrado, assim como a rua ou o número do seu albergue (mesmo com mapa).O tempo que demora tudo isso varia muito, no geral, algumas horas. Durante o descrito acima dá fome, então podemos colocar mais um tempinho para comer.
O que quero dizer é:Desde que vc chega numa cidade até estar pronto pra passear, vc gasta um bom tempo. Muitas pessoas subestimam esse tempo e aí criam roteiros que são muito difíceis de serem executados (as vezes impossíveis).

compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Moda para Copiar: Amy Winehouse
  • Invista no Couro!
  • Pílulas de Estilo #6
  • Deixe seu comentário

    Deixe seu comentário

    Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog: