em Variedades

Tutorial: Saia de Tule

tutorial-saia-de-tule
Huum bom, depois do meu post de ontem, fiquei pensando se postava ou não um tutorial sobre essas sainhas, porque não é facil encontrar pronta e bonitinha, até porque, fazer é a parte mais divertida.. Então, conversando com aquele que me dá otimas ideias (éé Vine, vai ficar famoso por aqui), ele disse que não ficaria repetitivo, então lá vai.

1. O tule é muito facil de achar, em qualquer loja de tecido ou de coisas pra costura você encontra, e tem de várias cores. Compre a quantidade desejada.
2. Escolha o comprimento que quiser, esse tutorial foi usado 42 cm.
3. Vá passando a agulha na parte de cima do tecido, nessa parte é onde começa a deixar meio franzido, então tente costurar fazendo um zig-zag. Pra facilitar, pode usar uma maquina de costura que faça isso.
4. Puxe as linhas das pontas, franzindo o tule, pra deixar com o tamanho do quadril

5. Costure o elastico no tule, juntando as duas pontas e dando forma a saia.

6. Agora é só dar seu toque a saia.. pode fazer uma barra de fita na parte de cima.

O bom é que, como eu disse, duas saia já bastam.. uma preta e uma branca já dá pra compor looks bem legais e beeeeem diferentes.. Então arrasem.

Compartilhe:
em Variedades

Saia de Tule

saia-de-tule

No século 18 já se usava as saias de tule para integrar o figurino das bailarinas. Posteriormente, tornou-se popular entre as jovens da década de 50.

Como a moda sempre vai e volta, ela retornou com tudo e de forma mais fashion. Não é comum usá-la no dia-a-dia, mas se for usar, cuidado, como tudo relativo à moda precisa ter cautela para não cair no exagero, que acaba virando brega.
Durante esse ano, apareceram nas passarelas, ainda que muito discretamente, alguns modelos lindinhos que me deixaram louca para ter uma. D&G e 2nd Floor foram algumas das marcas que apostaram em reviver o romantismo e volume do tule. acho que, além de diferente, saias com esse tecido são femininas e tem movimento.
O bom é que você não precisa ter um estoque de saias em casa, basta ter duas, uma preta e uma branca. Já dá pra compor vááários estilos.. O preto, se quiser um estilo mais rock.. a branca se quiser um estilo mais delicado. Dai, é só variar no sapato e nas blusas.. quem sabe com uma meia calça ou uma meia 7/8..

Compartilhe:
em Variedades

Estampa Floral

Estampas florais são mais faceis de combinar do que a gente pensa, confesso que não gosto muito de estampas florais, prefiro poá (as chamadas bolinhas), maaas o verão está ai, e cada vez mais vemos nas vitrines as flores em todos os cantos..Esse tipo de estampa, se não for muito bem utilizado, pode nos deixar parecendo sofás ou cortinas.. então, ai estão algumas dicas (importantes) pra quem pretende usar muuitas flores por ai.
1. Ignorar a sirene “convite do tecido”. Às vezes vemos um tecido cujo padrão e cores são extremamente chamativos e é quase que impossível resistir. “Mas… mas, o tecido, a cor, as flores são tão bonitas!” Não, não e não. Nunca ignore estilo e alfaiataria. Se é deselegante, antiquado, não possui bom corte, não o compre apenas pelo encantamento causado pela estampa.

2. Se você usar um vestido floral, mostre seus joelhos. Mesmo que seja apenas uma pequena parte. Não me diga que você não pode ou que seus joelhos são feios. A maioria das mulheres fica muito bem com vestidos logo acima dos joelhos. Esse comprimento torna qualquer modelo mais elegante e menos “senhora”.

3. Menos é mais. Prefira estampas menores e mais discretas, com fundos neutros e que possam ser facilmente combinados com outros padrões e peças lisas. Estampas muito grandes devem ser utilizadas em sofás. E só. Coordene suas peças de estampas maiores com outras, básicas e neutras.

4. Procure manter distância do muito tradicional, das estampas florais mais antiquadas. Se você tem a impressão de que determinada estampa lembra a tia Daisy, ou cortinas, ou papel de parede, ou o século 19, não use. Existem atualmente várias opções modernas em tecidos e cores que lhe permitem utilizar florais e estar chique ao mesmo tempo.

5. Sobre misturas de estampas, acredito que seja necessário ter um senso estético mais apurado, o olhar criterioso faz toda a diferença. A dica é combinar cores de uma mesma paleta, mantendo os mesmos tons e variando apenas a padronagem.
Compartilhe:
em Variedades

Oculos de Sol

oculos-de-so

Com esse sol que tem feito, não tem olho que aguente. Não sei se é só comigo, mas sol nos olhos incomoda muuuuito.. Principalmente o sol de meio dia, uma hora.. Eu sei, eu sei, eu já postei sobre oculos de sol, mas resolvi fazer um post mais completo. Também sei que to ficando sem assunto, então preciso da ajuda de vocês! Eu sei que vocês tem ideias excelentes, mas tem preguiça de comentar ¬¬ Mas gente! Pensa só, isso aqui não é só meu, é de vocês também! Então quem tiver alguma ideia/duvida/pergunta/sugestão é só comentar ou me mandar um email espert0 ;D Pra quem não sabe, meu email é iiah.mda@gmail.com .. Agora vamos ao que interessa.
História do oculos de sol
A primeira lente escura de que se teve notícia foi uma lâmina verde do imperador Nero, no século 1. Especula-se que ele era muito loiro ou albino e, por causa dos olhos claros, não via bem as apresentações nas arenas. Segundo Miguel Giannini, dono do museu de óculos Gioconda Giannini, a lente de Nero era provavelmente de vidro. O primeiro par de óculos com lentes escuras e armação, pesado e desconfortável, surgiu na Alemanha, no século 13. Foram os franceses, no século seguinte, que deram um novo design ao acessório e o nome de pince-nez (pinça de nariz), porque ficava preso na ponta do nariz. O modelo com duas hastes laterais, como os atuais, só surgiu no século 17 e, até o século 20, era feito sempre com lentes verdes. Na década de 60, o cristal, pesado, foi substituído pelo acrílico e pelo policarbonato. As lentes coloridas viraram moda nos anos 70. Hoje as melhores são as verdes, marrons, pretas e cinzas, que absorvem mais de 80% da luz. Também há as azuis, para computador; as amarelas, para lugares escuros, e as rosas, para luzes artificiais.
Hoje eles representam modernidade e beleza, além de quebrarem um galhão ao evitar a incidência dos raios de sol sobre a retina.
Função

A função dos óculos escuros, além da estética, é a de proteger a pessoa da fotofobia (medo da luz) e dos raios UVA e UVB.
A proteção UV é responsável pelo bloqueio de 99% dos raios ultravioleta.
A exposição prolongada aos raios pode resultar, a longo prazo, em várias doenças, como catarata e
degeneração da retina (diminuição da visão). Também contribui para o aumento da incidência de Pterigio
(membrana branca avermelhada que cresce em direção à pupila).
Os raios ultravioletas atingem mais facilmente a pupila quando o olho está desprotegido.

Cuidados com os olhos
Os olhos necessitam de proteção contra a ação nociva dos raios ultravioletas (UV) do sol.
E nesse caso, o principal aliado é o uso de óculos escuros, mas não se esqueça de que eles devem ter boa qualidade,
e com a devida proteção. Não basta escolher um modelo descolado e da última moda. É necessário, adequá-lo às atividades em que vai ser usado. No caso de esportes, isso é importantissimo. Existem armações e lentes específicas para ciclismo, remo, vela, esportes com bola, esqui e outros. Tudo vai depender do tipo de iluminação e da proteção contra as principais causas de trauma ao olho naquela atividade.Outro motivo para ficar alerta é se a lente do modelo escolhido possui filtros protetores.
Cor da lente
A cor da lente não influi na eficácia em proteger os olhos dos efeitos lesivos do sol. Preta, verde ou marrom, o que importa é que elas tenham fatores de filtros específicos. A lente de má proteção solar expõe o indivíduo aos raios nocivos, aumentando a incidência de catarata e doenças degenativas de retina no futuro.
Cuidados na hora da compra
- Não compre em locais onde não se sabe a procedência (ambulantes, por exemplo).
- Compre em locais (óticas) em que você tenha garantia e possa trocar ou fazer os ajuste necessários.
- Observe os óculos e analise se o material é de boa qualidade. As melhores lentes são as de
acrílico e as de cristal.
- Não confie nos selinhos que indicam a presenç de proteção UV, porque nem sempre a presença de selinhos é garantia de que realmente o produto tenha a proteção.
- Rebarbas na armação, principalmente na área nasal, podem indicar má qualidade das lentes.
- Desde que as lentes tenham proteção UV, a cor não faz a menor diferença.
- Lentes de plástico prensado não têm proteção contra os UV.
- Uma forma de você descobrir se os óculos têm o não proteção contra os raios UV é colocá-los 30 centímetros distantes dos olhos e mirar um alvo e girar os óculos 360º.
O ideal para cada tipo de rosto
Cada formato de rosto ganha harmonia e equilíbrio com um determinado tipo de armação.
As sugestões são básicas e você pode ousar para criar combinações mais inusitadas:
- Rosto redondo: As melhores armações são as quadradas porque
as linhas retas criam a ilusão de que o rosto é mais anguloso.
- Rosto coração: Evite os formatos grandes ou que enfatizem a testa.
Modelos sem armação são ótimas opções.
- Rosto quadrado: Modelos totalmente redondos ou arredondados apenas nas laterais
suavizam as linhas da face.
- Rosto oval: Combina com qualquer formato de armação.
- Rosto alongado: Os esportivos ou de tamanho maior combinam bem,
fazendo com que o rosto pareça mais arredondado.
Compartilhe: