12 de janeiro de 2010

Olá anjinhos, como estão? Que calor que faz nesse Rio de Janeiro! Já tô até ficando com medo, quando a chuva vier.. vai vir daquele jeito.. Bom, eu já estou ficando sem ideias pra postar aqui, a impressão que dá é que eu já postei sobre tudo, então, peço que vocês mandem suas duvidas ou sugestões para que eu possa ajudar. Podem mandar pelos comentários, ou para o meu email iiah.mda@gmail.com .
E ai, tomara que caia ou tomara que não caia?

Senta que lá vem a história..
Embora seja uma variação dos corseletes do século 15, o tomara-que-caia como conhecemos hoje surgiu em 1946, quando o figurinista Jean Louis criou um modelo de cetim para a atriz Rita Hayworth usar no filme Gilda.
Nos anos 1950, o estilista Balenciaga fez esse decote com corpo justo e saia rodada, que é copiado até hoje. “Por causa das barbatanas e da estrutura rígida, o tomara-que-caia afina a cintura e mantém a postura reta”, explica Fran Scheck, modelista a Escola Sigbol Fashion, de São Paulo. Atualmente, ele é o modelo preferido das noivas e das atrizes de cinema em noites de gala.”

A roupa certa, no corpo certo, pode fazer milagres!
O tomara-que-caia está por todo lado. A peça sem mangas nem alcinhas chama a atenção e proporciona à mulher, além de feminilidade, conforto para enfrentar o calor do verão sem perder o charme. O tomara-que-caia é um clássico da moda e será uma das estrelas desse verão.
De uma forma bem feminina, o estilo traz sensualidade e pode ser usado como vestido de festa ou no dia-a-dia. Ele reapareceu de forma descontraída e continua como símbolo de elegância.
Mas será que todas as mulheres estão habilitadas a usá-lo? Naturalmente que não. Então, para não fazer feio, atenção a algumas recomendações.
1. Mulheres com ombros estreitos e redondos não devem usar a peça, assim como quem tem o corpo curto.
2. Seios fartos também são um complicador, por isso prefira tomara-que-caia com barbatanas entre dois tecidos, o de dentro e o de fora que irão conferir maior segurança.
3. Tomara-que-caia exige cintura fina. Se seu estômago for saliente, ele ficará mais saliente ainda, portanto, cuidado.
4. Não há limite de idade. O mais importante para vestir bem um tomara-que-caia é a qualidade dos braços. Mulheres mais velhas com braços razoáveis podem ficar elegantes com vestidos sem alça, no modelo apropriado.
5. O ideal é que o vestido não apareça mais do que a mulher. O tomara-que-caia não deve ser tão chamativo a ponto de ficar em primeiro plano.
compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Eu testei: Aussie 3 minutes miracle
  • Vai viajar?
  • 10 ingredientes de cozinha que podem salvar seu cabelo
  • Deixe seu comentário

    10 de janeiro de 2010

    Senta que lá vem a história..

    Dr. Martens (frequentemente referidas como Doc Martens) é uma marca inglesa, criada na Alemanha em 1946 que inclui calçados, vestuários e acessórios, foi adotada nos anos 1960 e 1980 pela contra cultura, principalmente a cultura punk rock, os produtos de calçado são frequentemente conhecidos como Doc Martens, Docs ou DMS.
    O calçado é diferente por causa do seu ar-amortecido linguado , desenvolvido pelo Dr. Klaus Märtens da Alemanha. As botas e sapatos foram especialmente popular entre os skinheads, punks, grungs e membros de algumas subculturas juvenis.
    As botas inglesa deixaram então de ser objeto de desejo de grupos punks, grunges, góticos…..depois da última temporada de desfiles em que Marc Jacobs apareceu usando-as, elas viraram hit entre os fashionistas. A partir de 2000 a marca investiu em modelos inspirados na original mas com uma pegada mais moderna. Tem opções para todos os estilos.
    Eles caem bem com tudo: vestidos, saias, coisas podrinhas, enfim, dá pra misturar com peças românticas – aí os docs quebram o romantismo, ou ficam no rock mesmo. Também é legal usar com skinnys, ou peças curtas.
    O único problema é o preço, é salgado mesmo e dificil achar uma por menos de R$ 300. Mas vale a pena, tá?

    compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Unhas da Semana #19
  • Você conhece a Cuplover?!
  • Sandália de Cereja by MiuMiu
  • Deixe seu comentário

    29 de setembro de 2009

    ECOLÓGICOS

    Amazônia
    Na Amazônia uma coisa que não pode faltar no seu roteiro é uma visita a um hotel de selva. Considerado uma forma correta de explorar os recursos da região, o turismo ecológico vem se firmando como a melhor alernativa para a Amazônia. Nestes hotéis é possível alimentar animais selvagens na própria mão: quatis, macacos e araras vêm se banquetear com os turistas. Preço: 5 dias e 4 noites, custa em média R$1.418,00. Incluindo transporte aéreo ida e volta (Via Manaus),traslado: aeroporto / hotel / aeroporto, hospedagem e passeio pelos principais pontos turísticos da cidade.Cataratas do Iguaçu
    A palavra Iguaçu significa “água grande”, na etimologia tupi-guarani. As Cataratas são formadas pelas quedas do rio Iguaçu. Dezoito quilômetros antes de juntar-se ao rio Paraná, o Iguaçu vence um desnível do terreno e se precipita em quedas de 65 m de altura em média, numa largura de 2780 m. Sua formação geológica data de aproximadamente 150 milhões de anosPreço: 4 dias e 3 noites, custa em média R$ R$1.078,00. Incluindo Incluindo transporte aéreo ida e volta (Via Manaus),traslado: aeroporto / hotel / aeroporto, hospedagem, Passeio às Cataratas – Lado Brasileiro (sem ingresso), visita panorâmica à Hidrelétrica de Itaipu Binacional (com ingresso) e transporte gratuito ao Dutty Free Shop (Argentina).
    ATENÇÃO BRASILEIROS – DOCUMENTOS NECESSÁRIOS:
    Carteira de Identidade, emitida pela Polícia Civil com prazo máximo de dez anos de emissão ou passaporte com validade vigente. Para menores de 18 anos, além de um dos documentos acima, também é necessária autorização dos pais, se viajar desacompanhado. Caso estiver acompanhado de apenas um dos pais, é necessária autorização do outro.Chapada Diamantina
    Precedendo a história colonial brasileira, a passagem do homem pré-histórico na Bahia está registrada em sítios arqueológicos onde se destacam painéis de pinturas rupestres. Existem hoje na Chapada Diamantina cerca de 65 sítios com pinturas rupestres cadastrados por estudiosos. Por meio destas representações pictóricas, é possível identificar desenhos da flora e fauna, além do cotidiano dos mais antigos habitantes da região. Preço: 8 dias e 7 noites, custa em média R$ 2.348,00. Incluindo Incluindo transporte aéreo ida e volta (Via Manaus),traslado: aeroporto / hotel / aeroporto, hospedagem,passeios aos principais pontos turísticos da Chapada visitando Rio Lençóis, Ribeirão do Meio, Poço do Diabo, Morro do Pai Inácio, Gruta da Pratinha, Gruta Azul, Gruta da Lapa Doce, Cachoeira da Donana, Projeto Sempre Viva, Cachoeira da Piabinha, Mucugê, Cachoeira do Buracão e passeio na Cidade de Lençóis.EU TIVE COMO BASE OS PREÇOS DA AGÊNCIA CVC http://www.cvc.com.br

    compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Jegging
  • Amarre-se no verão 2012
  • O Azul Klein
  • Deixe seu comentário