27 de junho de 2018

1 ano sem anticoncepcional

Pois é, jamais pensei que conseguiria chegar até aqui. Dá para acreditar que já tem 1 ano sem anticoncepcional? Aqui no blog rolaram alguns posts falando sobre o assunto. Por mais que cada dia que passasse eu estivesse mais feliz com a decisão, nunca achei que eu seria forte para ficar tanto tempo sem tomar.

Você não é refém do anticoncepcional!

Quem toma AC sabe, parece que somo reféns. A decisão de parar ou não é maior do que parece. Dá medo. Dá medo de engravidar. Dá medo de como vão ser os ciclos, o humor, as dores. Mas vou te dizer uma coisa, só você é capaz de tomar essa decisão. Se você está lendo esse post, é porque alguma vez na vida pensou em parar de tomar anticoncepcional. O conselho que eu posso te dar é, experimente parar. Não se cobre tanto e não entre na paranóia do “não vou tomar nunca mais”. Nunca é muito tempo e por mais que a vida sem anticoncepcional seja maravilhosa, ela não é para qualquer uma. Hoje, depois de 1 ano sem anticoncepcional posso te dizer que vale a pena tentar. E se você não conseguir se adaptar, volte a toma-lo. Faça isso com auxilio de um médico, mas não deixe de tentar por medo!

Cada dia mais fácil

Eu demorei 2 meses para menstruar depois que parei de tomar o anticoncepcional. E hoje depois de quase 1 ano, meus ciclos estão 100% regulados. Enquanto tomava remédio, eu menstruava 5 dias, sendo 3 deles com fluxo intenso. Hoje, eu menstruo por 3 dias, sendo só o primeiro com fluxo médio! O fluxo menstrual é bem instável, ele pode ser modificado de acordo com stress e até mesmo com a alimentação.
Ainda faço uso de 2 aplicativos para monitorar o ciclo. Uso o FLO e o Clue, eles me ajudam a saber sobre ovulação, dia fértil e monitorar o ciclo em geral.

Dores e TPM

Cólicas? Não sei o que é isso há 1 ano! Dor de cabeça? Também faz 1 ano que não sei o que é! Em posts passados falei sobre as cápsulas de óleo de prímula. Antes eu tomava 2 por dia, todos os dias. Há mais ou menos 6 meses atrás, comecei a tomar 1 por dia apenas. E mais recentemente, só tomo nas semanas que antecedem minha menstruação.

Prós e contras de não usar anticoncepcional

Hoje eu realmente não penso em voltar a toma-lo. Minha vida parece ter se tornado mais leve, não tenho mais crises de ansiedade frequente. Não tenho mais medo de menstruar, não sinto mais dor e menstruar não é mais um peso como era antes. Hoje eu me sinto muito mais confortável e confiante com meu corpo. Passei a reconhecer os sinais que ele me dá. Sinais de ovulação, sinais de que meu ciclo está próximo e aprendi a lidar com tudo isso.
O único “contra” para mim é o fato de não poder suspender a menstruação quando eu desejasse. Por exemplo, se eu fosse viajar e visse que meu remédio estava acabando e iria menstruar durante a viagem, eu emendava a cartela e ia tranquila. Hoje não tenho mais o “poder” de suspende-la. E isso também não tem sido um problema para mim! Como o fluxo diminuiu e eu não sinto dor, posso fazer o que quiser enquanto estiver menstruada. Meu ciclo agora depois de 1 ano sem anticoncepcional, também ajuda, já que ele é bem regular e eu consigo saber exatamente o dia utilizando os apps.

compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Vida de blogueira #2: Parcerias
  • Gola Peter Pan
  • Para ficar na pele: Flash Tattoos
  • Deixe seu comentário

    10 de novembro de 2017

    3 meses sem anticoncepcional

    Quando eu resolvi parar de tomar o remédio, pensava que a menstruação seria uma incógnita. Que eu saberia mais ou menos o dia dela vir pela data da última, mas que seria sempre uma surpresa quando ela chegasse. É doido ver como com esse tempo sem anticoncepcional eu já consigo conhecer meu corpo. E identificar os sinais de que a menstruação está por vir. O seu corpo te dá vários sinais de que ela está chegando, você só precisa compreende-los.

    Adeus medos!

    Já são quase quatro meses sem anticoncepcional e cada dia que passa meu pensamento é: “porque não fiz isso antes?”. Em 11 anos que menstruo, eu nunca me senti tão bem comigo e com meu corpo! Menstruar pra mim sempre foi incapacitante, tomando ou não anticoncepcional. Sempre tive o fluxo bem intenso nos primeiros dias e sofria demais com cólica, dor de cabeça e TPM. Eu faltava aula nos piores dias do ciclo, sair de casa era um tormento, trabalhar e fazer exercícios, nem se fala.

    Quando decidi parar de tomar, meu maior medo era que o fluxo ficasse mais intenso e que eu voltasse a ter as cólicas que baixavam a minha pressão. Pois bem, isso nunca aconteceu! Eu comecei a tomar o óleo de prímula logo que parei o anticoncepcional, fiquei 2 meses sem menstruar depois de parar o remédio e quando veio, foi incrível! De verdade, eu nunca tinha tido uma menstruação tão maravilhosa! Para mim era impossível passar por esse período sem nenhum incômodo e transtorno, eu fiquei realmente encantada em como o meu corpo é incrível e soube lidar com isso da melhor forma. Falei um pouco sobre isso no último post, onde falei sobre como acabei com a minha TPM.

    Vida nova

    Já consigo reconhecer sinais do meu corpo. Esse mês, por exemplo, percebi o muco cervical. Ele não me assustou, porque já havia lido demais sobre ele na internet. Quando fui fazer as contas, era exatamente o dia que ele deveria aparecer! Mais ou menos 14 dias após a menstruação. Também comecei a sentir pontadas em um lado da barriga, o que é um sinal claro de ovulação. Ou seja, tudo aquilo que escrevi no primeiro post, contando minha decisão, nunca aconteceu. De verdade, cada dia que passa, mais incrível eu acho meu corpo, meu ciclo, minha menstruação. Eu não tenho mais nojo, receio, dor, nada. Eu me sinto tão segura e confiante, que vou até testar a Pantys, aquela calcinha que substitui o absorvente. Se você já usou, por favor, me conte sua experiência!

    Acho que tudo que eu tinha pra viver de novidade sem anticoncepcional, já aconteceu nesses três meses relatados aqui no blog. Então não vou me despedir desses relatos, mas irei espaça-los mais ou voltar assim que houver uma novidade para contar sobre o assunto. A minha dica final é: se você já cogitou alguma vez parar de tomar anticoncepcional, pare. Pare por você, se dê um tempo, se conheça e se não se adaptar tão bem como eu me adaptei, volte a toma-lo. Mas não deixe de tentar. Essa viagem de auto conhecimento é a coisa mais mágica que vivi nesse ano!

    compartilhe com os amigos COMENTE!

  • O retorno da anabela
  • E quem disse que preto é basico?
  • Atenção :(
  • Deixe seu comentário

    20 de outubro de 2017

    Só comecei a perceber que o tempo anda passando rápido, quando paro para escrever esses posts sobre a parada do anticoncepcional. Aqui no blog já tem dois posts sobre o assunto, um que fiz antes de parar e outro quando completei 1 mês sem remédio. Bom, lá se vão 2 meses sem tomar o remédio e ainda não menstruei! Sim, você estaria enlouquecendo, né? Eu também achei que estaria, mas estou tão tranquila que fico até assustada, nem parece eu! Já falei nos outros posts que isso é normal. Depois de tomar o remédio por tanto tempo, o corpo realmente precisa de um tempo para começar a funcionar do jeitinho dele. No grupo do facebook que já comentei nos outros posts sobre anticoncepcional, as meninas estão exatamente com o mesmo probleminha. Algumas demoram 2 meses e outras até 1 ano para o corpo regularizar e a menstruação começar a vir. Quando você faz as coisas certinhas (se é que você me entende), não precisa se preocupar com essa falta de menstruação quando parar de tomar o remédio, porque faz parte do processo. Estou tão de boa com isso, que até apaguei meus apps de acompanhar ciclo. Afinal, eles só vão fazer sentido quando eu tiver um ciclo, né? Então logo que voltar a menstruar, volto a usa-los.

    Não mudou muita coisa desde o mês passado não. Mas o que aconteceu de diferente tem realmente feito diferença na minha vida. Por exemplo, não sinto na-da de dor de cabeça!! A dor de cabeça era frequente na minha vida quando usava o anticoncepcional, logo que parei passei dias com uma dor que simplesmente não cedia (falei no outro post) e depois disso, nem lembro mais o que é dor de cabeça. Outra vida, outra pessoa!
    Outra coisa que anda acontecendo bastante é a mudança de humor. Eu realmente não percebi até que meu namorado me chamou atenção.. são várias Iasmim’s diferentes durante o dia, as vezes até durante 1 hora. Num minuto eu estou super feliz e no minuto seguinte, posso estar querendo morrer ou com tanta raiva que parece que vou explodir. Achei até que poderia ser TPM, mas como nada aconteceu depois, atribui a falta de remédio mesmo.
    No outro post também falei sobre a pele extremamente oleosa e que já tinha começado com tratamento junto a uma dermatologista, sigo fazendo todo aquele ritual que contei por lá e a oleosidade está 100% controlada. Agora se eu deixar de fazer por alguns dias, a pele volta a ficar bem louca! É realmente um ritual, não dá para abrir mão!
    Como falei no último relato, estou tomando óleo de prímula ainda. Dizem que ele ajuda a amenizar os efeitos da TPM e cólicas. Como dizem que é melhor prevenir do que remediar, vou continuar tomando até acontecer alguma coisa que eu possa ver se ele tem feito diferença ou não.

    Ainda não procurei um ginecologista para fazer exames e conversar sobre a situação. Aquela coisa né, faça o que eu digo, não faça o que eu faço. Estou na saga de encontrar um profissional (de preferência mulher) que seja feminista ou que pelo menos tenha essa visão livre dos hormônios. Sabe como é difícil confiar em ginecologista, né? E encontrar e confiar em um com tantas exigências como estou fazendo, é ainda mais difícil. Se você for do Rio de Janeiro e tiver um profissional para me recomendar, pode deixar nos comentários ou mandar lá para o e-mail! Não estou com pressa para essa visita, talvez se eu estivesse com dor ou se estivesse acontecendo algo fora do comum, eu estaria desesperada e correndo para um hospital. Mas como está tudo ok, vou deixando para encontrar alguém realmente bom, sei que uma hora vai ser necessário fazer essa visitinha.

    No geral está sendo tudo infinitamente mais fácil do que imaginei que seria! Nós realmente aprendemos a entender e lidar melhor com o nosso corpo e acima de tudo respeita-lo do jeito que ele é. Nada do que está acontecendo é diferente do esperado ou do imaginado e sei que é questão de tempo para que tudo se ajuste. Se você tem vontade de parar de tomar o anticoncepcional e não o faz por medo, amiga, faça! Você nasceu assim, seu corpo sabe como fazer e você vai saber como lidar! E se você já fez como eu e parou de tomar o remédio, me conta nos comentários como tem sido sua experiência!

    compartilhe com os amigos COMENTE!

  • O segredo das famosas: Maquiagem Bronzeadora
  • Luvas?!
  • Carnaval Fashion
  • Deixe seu comentário