23 de janeiro de 2014
Oi, oi!
Preciso da ajuda de vocês! Enviem suas sugestões de post lá no facebook, nos comentários ou até mesmo por email, eu leio todos e vou postando por aqui.
Vamos falar de moda hoje? Muito ouro, meu povo!
O amarelo é a cor da vez, sinônimo de alegria e energia e anima qualquer visual. Apesar de ser tudo de bom e ter uma energia ótima, é uma cor que ainda rola um pouquinho de “preconceito”, as vezes, por nunca ter usado! 
Seja um look todinho amarelo ou apenas como ponto de cor, usado nos acessórios, a cor já é a queridinha de famosas como Miranda Kerr, Jessica Alba e Lily Collins. Por aqui, algumas famosas já adotaram como foi o caso de Mariana Rios e Talytha Pugliesi.

Look todo amarelinho, pode sim! Mas é preciso saber que a cor chama atenção, se a ideia não é essa, comece usando como ponto de luz. Funciona assim: peças neutras + uma peça amarela, que vale até ser um acessório. Essa peça deve ser aquela pra onde você quer direcionar o olhar, se são as pernas, pode ser um short ou uma calça. A cor neutra sempre deve ficar no lugar que você quer disfarçar. É fácil, viu?
Depois que já tiver acostumado com a cor, pode passar pro nível médio: amarelo + estampa. Combinar estampa com peça lisa é molezinha, fazemos isso todos os dias e nem sentimos! Para ficar mais fácil, escolha estampas com fundo da mesma cor que a peça lisa. Para quem não tem medo, se joga! Estampas gráficas ou em P&B ficam ótimas se combinadas com amarelo.
Nível médio ficou fácil?! Hora de partir para o color block, lembram dele?! Como o nome já diz, bloco de cores. Vale amarelo + azul (adoro!), amarelo + roxo  e tudo mais que a imaginação permitir.

O amarelo é uma cor super democrática, pois fica bem nas branquinhas e maravilhoso nas morenas. A atenção fica por conta do tom do amarelo: meninas de pele mais clara, devem optar por tons mais cítricos e fluor pra não “sumir” dentro da roupa. 
As morenas, podem tudo, meu bem! Amarelos fortes ou amarelos “candy” ficam ótimos combinados com a pele mais escura.

compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Tour pelo quarto novo!
  • Fashion Question #1
  • Hidrata e desabafa: Lesão, cirurgia e ballet
  • Deixe seu comentário

    15 de dezembro de 2013

    Oi!
    Não sei se já falei isso por aqui, mas quem me conhece sabe que eu tenho uma paixão absurda pela cultura japonesa, quando se fala de tradição então a paixão se eleva a mil. Passeando por sites esses dias, me deparei com a tendência dos kimonos, que, agora adaptados a moda de rua substituiriam os casaquinhos leves, como os cardigãns. ÓBVIO que eu corri para procurar mais fotos de street style, e gente! É amor demais para uma peça só!

    Como também sou uma louca apaixonada por história da indumentária, preciso contar para vocês um pouquinho sobre o kimono, posso?
    O kimono, na tradução, “algo que uma pessoa veste”, é a roupa tradicional do Japão! Antigamente, o corte, a cor, o tecido e as decorações de um kimono variavam de acordo com o sexo, a idade, o status social, a estação do ano e a ocasião para que é usado. O kimono tradicional é o longo e a versão mais curta é chamada de “haori”. Já aquele “cinto” se chama obi e pode ser amarrado de muitas maneiras, as mais elaboradas podem demorar até 30 minutos!
    Tá bom, tá bom, parei! Mas para quem também se interessa por história, recomendo pesquisar mais um pouco, pois são muitas informações super interessantes sobre os kimonos!

    Voltando ao verão, os kimonos vem com a proposta de substituir os casacos leves, os cardigãns e assim como eles, tem uma infinidade de tamanhos, cores, estampas e o melhor: vão bem com tudo.
    Dá para usar aberto ou fechado, com obi ou com cinto, curto ou comprido, liso ou estampado. Ficam lindos se usados com vestidos, com shorts e também são ótimos para a noite, já que podemos encontrar modelos de seda e até com brilho!
    A parte triste é que ainda não achei nas lojas do shopping, quem achar, por favor comenta aí com o link, porque preciso de um urgente!
    compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Cinquentismo by Herchcovitch
  • Moda Vitoriana
  • Tem que ter: Maxi Dress
  • Deixe seu comentário

    6 de dezembro de 2013
    Pois é, mais um ano que eu passo tratando e deixando o cabelo crescer, para chegar o verão, eu aloprar e jogar o trabalho de quase 12 meses no chão do salão. Dessa vez, prometi que não ia me render ao sol e cortar o cabelo, prometi que ia sobreviver bravamente a ele. Afinal, tem gente com cabelo muito maior que eu e não corta por causa do verão não é? Então porque justo eu ia cortar?
    Pensando nisso e em quem está passando pela mesma coisa que eu, resolvi criar posts para “sobreviver ao verão” (gente, sensação térmica de 46°C ontem, não tava fácil não!). Vocês podem pensar que é inútil (e pode ser mesmo), rabos de cavalo, coques e tranças estão aí pra isso… mas, pelo menos eu depois que uso uma coisa por muito tempo, acabo enjoando.
    Então, o assunto de hoje são os coques! Separei um monte para inspirar a moçada aí e lá no fim do post, tem uns tutoriais para dar mais ideias.
    Nada de cortar o cabelo, heim! Vamos que vamos! Quando eu fizer algum deles, posto lá no Instagram.

    compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Exercícios físicos para fazer sem sentir!
  • Mullet Dress
  • Pra que serve? #1
  • Deixe seu comentário

    13 de novembro de 2013

    Oi, oi!
    A um tempinho atrás, umas duas temporadas, as peças plissadas eram “A” peça. Do nada, de um dia para o outro elas sumiram das lojas e ninguém mais usava. Eu cheguei a comprar uma saia e nem deu tempo de usar (ainda tá com etiqueta)! Eis que zapeando pelas próximas tendências encontrei a excelente novidade de que os plissados estão de volta e muito mais rápido do que imaginei!

    O que muita gente não sabe, é que os plissados não são criação de 1 ou 2 anos atrás. Ele são do tempo da nossa vovó, ou até da bisavó! Eles se tornaram populares durante os anos 20 e 50 e foram criados para os vestidos das mulheres terem mais movimento e feminilidade na hora da dança.   Hoje em dia, é muito fácil encontrar tecidos que já tem essa textura sanfonada. Mas, antigamente isso era feito por alfaiate ou em casa mesmo, com costura, goma de engomar e ferro, para marcar as ‘pregas’.

    Já conceituado por grandes marcas, o “plissê”, já passeou nas passarelas de nada mais, nada menos que Céline, Chloé, Lanvin, Dior e Rochas.
    Os plissados tem tudo a ver com o verão, por serem leves e fresquinhos, uma ótima opção para o calorão que anda fazendo (e olha que nem estamos oficialmente no verão!)

    Além das dobrinhas verticais, Dior (ahh Dior!) trouxe uma novidade: plissado na diagonal! O tradicional, ajuda a alongar a silhueta, tudo que é vertical, dá ideia de alongamento, lembra? Já a novidade, na diagonal, pode causar o efeito totalmente contrário e dar a ideia de um corpo mais “alargado”.

    Dá para encontrar o plissado em quase todas as peças, sendo os vestidos e as saias os mais procurados. A ideia é compor um look com uma peça plissada (se não for uma peça inteira, como um vestido) com outra peça mais neutra, sem estampas, lisa e com cores neutras para não ficar informação demais e acabar caindo no over.
    Oba! Vou lá colocar minha saia na frente do armário pra usar assim que der!

    compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Preto e Branco
  • Cinza também é cor!
  • Como eu faço meus cachos?!
  • Deixe seu comentário