23 de abril de 2014

Olá povo!
Muito se fala lá na página sobre o uso de silicones, óleos, parabenos, parafinas e etc. Uma galera passou a prestar mais atenção na composição dos produtos, outros alegam que isso aí é besteira e mais alguns não usam só porque alguém disse pra não usar. Sabe aquela história do “ouviu o galo cantar, mas não sabe onde”? Pois é.
Estou a semanas pesquisando, estudando, escrevendo esse post para tentar explicar, pelo menos um pouquinho, sobre cada um desses “vilões” capilares.
Para ficar mais fácil, vou falar sobre cada um deles separadamente e depois vamos as perguntas e respostas, ok? Ok.
Petrolatos

Pelo nome já dá para fazer uma ideia, eles são derivados do petróleo! A função deles é deixar o cabelo macio, evitar que embarace e proteção. Parece tudo de bom, né? Só que não. Os petrolatos são insolúveis em água, por isso, nunca serão removidos 100% do cabelo. 
Para piorar só mais pouco, ele tem efeito acumulativo! Quanto mais/mais tempo você usa, ele vai deixando o cabelo ressecado e o impede de absorver outros produtos, fazendo com que fique muito mais dificil recuperar o cabelo. 
Na composição, pode ser encontrado pelos seguintes nomes: parafina líquida (paraffinum liquidum), óleo mineral (mineral oil), petrolato (petrolatum).

Parabenos

É um conservante muito potente,a função dele é eliminar bactérias e fungos que poderiam contaminar os produtos. Os parabenos são muito baratos e por isso, muito utilizados pela indústria. Na composição lá dos nossos creminhos, eles podem aparecer com os seguintes nomes: metilparabeno, propilparabeno, etilparabeno, butilparabeno, isobutylparen.

Lauril Sulfato de Sódio

Lauril Sulfato de Sódio (Sodium Lauryl Sulfate) ou também conhecido como LSS ou SLS / Lauriéter Sulfato de Sódio (Sodium Laureth Sulfate), ou também conhecido como SLES. 
É uma combinação de ácido sulfúrico, éster monododecil e sal de sódio. Essa misturinha é um detergente muito forte, por isso, pode causar danos ao longo do tempo de uso. Basicamente, a função dele é criar espuma.
O “Journal of the American College of Toxicology” tem um publicação que diz que a concentração acima de 2% de LSS em determinado produto já é suficiente para causar irritação. 
Lembrando que para saber a quantidade de cada componente que um produto possui, é só olhar lá na composição dele, ela é organizada em ordem de “quantidade”, do maior para o menor.

Silicone

Acho que de todos que falamos aí em cima o silicone é o “menos ruim”. O silicone em sua estrutura mais básica é formada por silício e oxigênio. Ligados a outros componentes esses polímeros formam cadeias químicas inertes, inodoras, insípidas e incolores que podem resistir a altas temperaturas e a ação de agentes oxidantes.
São muito usados nos produtos de cabelo por fornecerem brilho, diminuição do frizz e facilidade para desembaraçar o cabelo. A função mais conhecida do silicone é a proteção térmica, justamente por formar uma “capa” em volta do fio, protegendo-o do calor. 
Na embalagem, podem ser encontrados pelo seguintes nomes: dimeticone, amodimeticones e ciclometicones.
Silicone x Óleo Mineral
Os 2 são ruins, a principal diferença entre eles é que o silicone forma uma película fina e o toque mais suave. Enquanto o óleo mineral deixa o toque mais grudento.
Foto 1: composição do Silicon Mix | Foto 2: composição do Novex

Perguntas e respostas

P: Se fazem tão mal, porque estão em quase todos os produtos?
R: Esses são componentes muito baratos para os fabricantes de cosméticos em geral, por isso ainda são amplamente usados pela indústria. Já é “comum” as empresas preferirem lucrar mais do que produzir um produto com qualidade.

P: E se usar anti resíduos, ele tira tudo?
R: Todo mundo já sabe que anti resíduos não é para sair usando feito louco, né? Ele é um shampoo que abre muito as escamas do cabelo, deixando-o ainda mais frágil. É muito melhor/mais barato/mais seguro fugir dos componentes aí de cima do que usar o anti resíduos só por causa deles.

P: Usar de vez em quando, faz mal?
R: O efeito é acumulativo! Lógico que usar todo dia faz “mais mal” do que usar uma vez na semana. Mas a melhor escolha é não usar nunca já que existem outra opções mais “saudáveis”.

P: São ruins apenas para cabelos com química?
R: Não! Esses componentes fazem o mesmo tipo de dano em qualquer tipo de cabelo.

P: Eu uso e meu cabelo fica normal. Isso quer dizer que não faz mal?
R: Como dito lá em cima, esses componentes deixam sim o cabelo bonito, mas só por fora! Por isso muita gente continua usando, mas se pegar aqueles scanner de cabelo, vai dar para ver que por dentro o fio continua a mesma coisa. 





Fontes de estudo:
http://www.natural-health-information-centre.com/sodium-laureth-sulfate.html
http://www.health-report.co.uk/sodium_lauryl_sulphate.html
http://www.istoe.com.br/reportagens/91829_EM+BUSCA+DE+COSMETICOS+MAIS+SEGUROS
http://www.healthy-communications.com/slsmostdangerousirritant.html
http://tribes.tribe.net/naturopathicmedicine/thread/f7e6bc60-a79b-49fa-ba49-6bfdd03d0bc0
http://clubedanecessaire.blogspot.com.br/2013/07/cosmeticos-os-componentes-que-podem-ser.html
http://www.clubedocabeloecia.com.br/2012/10/parabenos-afinal-o-que-sao-e-o-que-fazem.html
http://quimicadoscabelos.blogspot.com.br/2012/08/silicones.html
compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Body Modification
  • Pílulas de Estilo #4
  • Organizando as maquiagens
  • Deixe seu comentário

    Deixe seu comentário

    Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog: