17 de agosto de 2013

Oi, oi!
Acho que estou sofrendo de DPV, ou, depressão pós viagem. Aquela saudade enorme, a tristeza de olhar a mala, ver as fotos milhares de vezes por dia, a intensa vontade de voltar e essas coisas.. Pra ajudar a melhorar e ajudar quem pretende viajar, resolvi abrir meu diário de viagem e mostrar tim tim por tim tim de tudo o que aconteceu nesses quatro maravilhosos dias.
Pra começar, confesso para vocês que antes de ir para Foz, ficava pensando o que tinha lá além de água. Que água é o que não falta aqui no RJ e etc. Mas fui, confesso que mais atraída pelas compras nos países vizinhos do que pela própria cidade. E hoje estou completamente arrependida pelos meus pré conceitos! E confesso, nunca na vida me encantei tanto com uma cidade como estou por Foz (nem Gramado, nem Bariloche, nem nenhum lugar que já visitei antes).
Tudo começou a três meses atrás, quando comprei um pacote de viagens pela CVC, este pacote incluía as passagens aéreas pela Gol, as diárias no hotel Pietro Angelo, o transfer do aeroporto/hotel/aeroporto, a visita a Usina Hidrelétrica de Itaipú (transporte e ingresso) e o transporte para as Cataratas (sem ingresso). No próprio site da CVC eles indicavam uma agência de lá para fazer os outros passeios não incluídos, eu até entrei no site, olhei e nada me agradou. Então depois de muito pesquisar, resolvi fechar (pelo site mesmo) com a Loumar todos os outros passeios que eu queria fazer. E, foi a melhor escolha que eu podia ter feito! Eles são realmente ótimos!

O HOTEL

O hotel é meu novo caso de amor, muito bem localizado no Centro, dá pra fazer tudo a pé. Fica numa rua paralela a Av.Brasil, a rua onde tem todo comércio de Foz. Também fica próximo aos shoppings que dá pra ir andando. Na mesma calçada, tem uma confeitaria que fica aberta VINTE E QUATRO HORAS! Lá tem comida self service, salgados, sanduíches e doces maravilhosos! O preço é ótimo, tem internet wifi de graça e o ambiente é super aconchegante. Se der fome de madrugada, é só ir lá hahaha. Logo na frente do hotel tem um ponto de ônibus, que você consegue ir até para Ciudad del Este.
Voltando ao hotel, ele foi reformado recentemente, então é tudo muito novinho. Os quartos são limpos e aconchegantes, daqueles que nem dá vontade de sair pra mais nada, e ao contrário do que vi na internet, não fomos atacados por formigas! Os funcionários são atenciosos, estão sempre dispostos a te ajudar no que precisar. O café da manhã tem uma variedade grande de tudo quanto é coisa, pães, bolos, biscoitos doces e salgados, frutas, suco, iogurtes.. tinha até pão de queijo, pizza e bacon! Mas é aquilo, não muda muito de um dia para o outro, é quase sempre a mesma coisa. Mas quem se importa?!

No mesmo dia em que chegamos, eu havia comprado com a Loumar o passeio chamado “Noche en Iguazú”, no horário marcado chegou uma van da agência, confortável, com um motorista simpático e tinha até tv! Neste pacote, estava incluído o transporte até a cidade de Puerto Iguazú, na Argentina e o jantar em um dos três restaurantes que eles disponibilizam. Nós escolhemos o “Te amaré Maitena“, o motorista (desculpa, não lembro mesmo o nome dele) que nos levou disse que é o mais novo dos restaurantes dali e fica bem no centro. O ambiente é super fofo e romântico, ótimo pra quem vai a dois com o casais amigos, tinha um varandão onde tinha música ao vivo, mas como estava bem quente (e foi o único dia de calor de todo passeio), preferimos ficar do lado de dentro. Como disse, o jantar é incluído no preço do pacote, com direito a uma entrada, um prato principal e uma sobremesa para cada um, as bebidas são pagas a parte. É claro que a especialidade da casa são os tradicionais pratos argentinos, como as massas e o bife de chorizo.
Lá nas duas primeiras fotos são do interior do restaurante, na terceira foto foi a nossa entrada “Quesadillas tex-mex”, na foto seguinte é o meu prato, um raviolli de rúcula com espinafre, presunto e frango (que eu retirei porque não como carne) e estava mesmo ótimo! A foto de baixo é do prato do meu namorado, que foi o bife de chorizo com malbec, “papas” e o arroz, que foi uma troca no lugar de legumes cozidos. Já estávamos de pança cheia, mas ainda cabia a sobremesa, a minha foi o tal do “vulcano de chocolate” que o garçom disse ser maravilhoso, e era mesmo! Nada mais que um petit gateau com sorvete e uma caldinha de frutas. Já o amor, ficou com a panqueca de doce de leite, que também era boa, porém doce demais! Bebemos um monte de pepsi e ainda provamos uma cerveja típica argentina (bem ruim, por sinal), esperávamos por uma conta enorme (apesar de ser só bebidas) e nos assustamos quando o garçom trouxe a notinha: AR $ 80 (80 pesos argentinos) ou melhor, R$30!!. Não sei se minha cara de alegria nessa última foto era pela conta ou pela comilança!
Amanhã continuo a contar e mostrar coisas dessa cidade maravilhosa que é Foz!

*ESTE NÃO É UM POST PATROCINADO.

compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Inspiration # 17
  • Organizando as maquiagens com cestinhas
  • Suspensórios
  • Deixe seu comentário

    Deixe seu comentário

    Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog: