11 de junho de 2014

Sempre que eu vou comprar um produto para o cabelo, mesmo que eu já tenha usado ele antes, eu perco alguns minutos na farmácia / mercado lendo a composição e o rótulo dele. Isso foi um hábito que eu adquiri quando parei de comer carne e seus derivados animais, passava vários minutos lendo rótulo e depois isso passou para os produtos de cabelo quando comecei a me preocupar (e entender) mais sobre os componentes bons e ruins. Confesso que não é uma coisa fácil, mas depois de muito pesquisar na internet, se torna um hábito como qualquer outro. Afinal, é decoreba. 
Para quem está começando a se interessar mais pela composição dos produtos, que não ocupa um espação no rótulo a toa, o primeiro susto são com os nomes enormes em uma lingua que as vezes nem sabemos decifrar. Pois bem, aquele bendito nome lá é obrigatório pela ANVISA e o nome dele é “Inci Name” ou  “International Nomenclature of Cosmetic Ingredient” que é um sistema internacional de codificação da nomeclatura de ingredientes cosméticos, reconhecido e adotado mundialmente, foi criado para padronizar os ingredientes na rotulagem dos produtos cosméticos.
(Definição retirada do site da ANVISA, clique aqui para conferir)

Na prática é mais fácil entender o que é o tal do INCI Name, por isso, fotografei o rótulo de alguns produtos meus, tanto nacionais, quanto internacionais. Olha só:
 Rótulo Repair Rescue, Schwarzkopf
Rótulo Extra Elasticidade e Resistência, Alta Moda é.

A maioria dos componentes não são difíceis de entender o que se trata, mesmo quando não se tem nenhuma experiência com isso. No próprio site da ANVISA tem uma lista enorme dos componentes cosméticos e suas funções, para conferir, clique aqui. Por isso que eu digo que o cronograma não é impossível e não tem mistérios (e também por isso não fiz uma lista de produtos para cada etapa, como vocês me pedem diariamente). É só ler gente, ler!!
Mas como eu sou uma pessoa legal, para facilitar mais ainda, vai aí uma listinha de componentes, já organizada por etapa do cronograma:
Hidratação (reposição de água):
Extratos naturais de frutas, frutos e ervas, pantenol, bepantol, glicerina e vitaminas. 
Glycerin, Glicol, Gliceryl = glicerina
Cetyl Alcohol, Cetearyl Alcohol = alcools modificados
Melissa Officialis Extract, Rosemarinus Officinalis Leaf Extract, Jojoba Extract e etc = extratos de plantas. Tudo que tiver um nome de planta acompanhado por “extract” se encaixa nesse grupo.
Nutrição (reposição lipídica):
Feito basicamente por óleos e manteigas. Então tudo que for acompanhado por “OIL” ou “BUTTER”, se encaixa nesse grupo.
Shea Butter = manteiga de karité
Avocato Butter = manteiga de abacate
Marrow Butter = manteiga de tutano
Coconut Oil = óleo de coco
Olive Oil = óleo de oliva
Almond Oil = óleo de amendoas
Sunflower Oil = óleo de girassol
Recontrução (reposição de proteínas):
Tudo que for proteína, aminoácido, colágeno e queratina se encaixa nessa etapa.
Hydrolyzed Keratin = queratina hidrolisada
Creatine = creatina
Arginine = arginina
Cysteine = cisteína
Proline = prolina
Serine = serina
Lysine = lisina
E mais:
Hydrolyzed Collagen Protein = colágeno
Hydrolyzed Wheat Protein, Wheat Amino Acids = proteína e aminoácidos de trigo.
Sobre os componentes vilões, parafina, parabenos e óleos minerais, já fiz um post só sobre eles e vale a pena uma olhadinha. Para ler, é só clicar aqui.
IMPORTANTE!
A composição está lá para ser lida, o google está aí para ser seu aliado! Por isso, se rolar alguma dúvida sobre o que é X componente, vale aquela pesquisada rápida no google ou no site da ANVISA. Não comprem nada sem ter certeza de que será útil para seu cabelo!
Se vale uma dica: Os componentes são organizados pela “quantidade” deles no produto em questão, os primeiros são mais presentes na fórmula do que os últimos! 
compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Mais uma tattoo!
  • 8 Fofuras na Cute Shop ♥
  • Inverno 2014 e seus 50 tons de cinza
  • Deixe seu comentário

    Deixe seu comentário

    Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog: