8 de dezembro de 2017

4 meses sem anticoncepcional

No último post de 3 meses sem anticoncepcional, falei que ele provavelmente seria o último update. Mas resolvi vir fazer esse relato de 4 meses para poder fechar um ciclo. Para quem não sabe, parei de tomar anticoncepcional em agosto e só fui menstruar em outubro. Esse atraso é normal, tem gente que fica até mais tempo sem menstruar. Afinal, os hormônios não saem do nosso corpo do dia para a noite. Desde que menstruei pela primeira vez após parar o anticoncepcional, as coisas parecem estar cada vez mais perto do normal.

Nesses 4 meses sem anticoncepcional eu aprendi muita coisas. E reaprendi várias outras. Por exemplo, aprendi que dá para viver normalmente menstruada. O que para mim, há 4 meses atrás, não era possível. Descobri que dá para menstruar sem passar pela TPM e sem sentir dor nenhuma. O que para mim, desde que menstruei pela primeira vez, também não era possível. Falei um pouco disso no meu post sobre como acabei com a TPM tomando óleo de prímula.

Aprendendo a lidar

Aprendi também que meu fluxo não é intenso como eu achava. Ele é só de médio a leve. Descobri que menstruar sem tomar remédio não é viver tensa pelo dia que ela vai descer. Aprendi a identificar os sinais do meu corpo. Aprendi a conhece-lo. Aprendi a ler o que ele me mostra e praticamente prever o dia que vai vir. Conto com a ajuda de aplicativos como o Clue e o Flo, para ajudar a me organizar. Saber a janela de fertilidade e controlar mais ou menos quando ela vai descer. E vou te dizer, tem dado cada vez mais certo. Não é inesperado como eu achei que fosse.

Também aprendi que a menstruação e nosso corpo são muito mais sensíveis do que imaginava. Um remédio tomado, um mês de stress e até mesmo a alimentação podem alterar o ciclo. Desde fazer descer antes, depois ou até mesmo não vir. E está tudo bem. É normal que aconteça!

Nunca imaginei que um dia eu saberia lidar com o meu corpo e com a menstruação como eu lido hoje! E me sinto orgulhosa demais por tudo que fiz nesses 4 meses sem anticoncepcional Pode parecer besteira, mas quem se sente dependente do anticoncepcional sabe que não é fácil dar esse passo de larga-lo. Tenho escrito esses relatos nos últimos meses não só para encorajar, mas também para desmistificar muitas coisas que eu achava. É normal ter medo, mas não deixe ele te parar! Tô contigo, mana. E pode contar comigo nessa também.

compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Eu testei: Desfrizante temporário, Kert
  • tag like, deslike ou colab Like, deslike ou colab?! feat. Zaida Campbell
  • Look do dia #26
  • Deixe seu comentário

    10 de novembro de 2017

    3 meses sem anticoncepcional

    Quando eu resolvi parar de tomar o remédio, pensava que a menstruação seria uma incógnita. Que eu saberia mais ou menos o dia dela vir pela data da última, mas que seria sempre uma surpresa quando ela chegasse. É doido ver como com esse tempo sem anticoncepcional eu já consigo conhecer meu corpo. E identificar os sinais de que a menstruação está por vir. O seu corpo te dá vários sinais de que ela está chegando, você só precisa compreende-los.

    Adeus medos!

    Já são quase quatro meses sem anticoncepcional e cada dia que passa meu pensamento é: “porque não fiz isso antes?”. Em 11 anos que menstruo, eu nunca me senti tão bem comigo e com meu corpo! Menstruar pra mim sempre foi incapacitante, tomando ou não anticoncepcional. Sempre tive o fluxo bem intenso nos primeiros dias e sofria demais com cólica, dor de cabeça e TPM. Eu faltava aula nos piores dias do ciclo, sair de casa era um tormento, trabalhar e fazer exercícios, nem se fala.

    Quando decidi parar de tomar, meu maior medo era que o fluxo ficasse mais intenso e que eu voltasse a ter as cólicas que baixavam a minha pressão. Pois bem, isso nunca aconteceu! Eu comecei a tomar o óleo de prímula logo que parei o anticoncepcional, fiquei 2 meses sem menstruar depois de parar o remédio e quando veio, foi incrível! De verdade, eu nunca tinha tido uma menstruação tão maravilhosa! Para mim era impossível passar por esse período sem nenhum incômodo e transtorno, eu fiquei realmente encantada em como o meu corpo é incrível e soube lidar com isso da melhor forma. Falei um pouco sobre isso no último post, onde falei sobre como acabei com a minha TPM.

    Vida nova

    Já consigo reconhecer sinais do meu corpo. Esse mês, por exemplo, percebi o muco cervical. Ele não me assustou, porque já havia lido demais sobre ele na internet. Quando fui fazer as contas, era exatamente o dia que ele deveria aparecer! Mais ou menos 14 dias após a menstruação. Também comecei a sentir pontadas em um lado da barriga, o que é um sinal claro de ovulação. Ou seja, tudo aquilo que escrevi no primeiro post, contando minha decisão, nunca aconteceu. De verdade, cada dia que passa, mais incrível eu acho meu corpo, meu ciclo, minha menstruação. Eu não tenho mais nojo, receio, dor, nada. Eu me sinto tão segura e confiante, que vou até testar a Pantys, aquela calcinha que substitui o absorvente. Se você já usou, por favor, me conte sua experiência!

    Acho que tudo que eu tinha pra viver de novidade sem anticoncepcional, já aconteceu nesses três meses relatados aqui no blog. Então não vou me despedir desses relatos, mas irei espaça-los mais ou voltar assim que houver uma novidade para contar sobre o assunto. A minha dica final é: se você já cogitou alguma vez parar de tomar anticoncepcional, pare. Pare por você, se dê um tempo, se conheça e se não se adaptar tão bem como eu me adaptei, volte a toma-lo. Mas não deixe de tentar. Essa viagem de auto conhecimento é a coisa mais mágica que vivi nesse ano!

    compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Fashion Question #2
  • Cinto Corset ou Corset Moderno?!
  • A Fé está na moda!
  • Deixe seu comentário

    15 de setembro de 2017

    Há um tempo atrás quando estava nos meus últimos comprimidos de anticoncepcional, fiz um post aqui falando um pouco sobre minha experiência tomando e a expectativa e medos de para-lo. Agora já faz pouco mais de um mês que parei e como prometi, vim fazer um update de tudo o que aconteceu. Preciso dizer que foi muito mais fácil do que imaginei, pelo menos até agora. Os primeiros dias foram intensos, tive dor de cabeça todos os dias por 10 dias e quando comecei a aprender a conviver com ela, foi embora do mesmo jeito que chegou, do nada. Outra coisa é que nos primeiros dias eu me sentia extremamente mole, sem energia para nada, mas essa sensação durou pouco e logo voltei a ativa como sempre. A oleosidade do meu rosto também veio com força total, mas o lado positivo foi que não tive espinhas, foi só mesmo uma oleosidade que eu não estava acostumada. Logo passei com uma dermatologista e comecei um tratamento, que tem melhorado minha pele em 100%. A quem possa interessar, tenho usado o sabonete Effaclar da La Roche Posay de manhã e a noite. Antes de dormir, eu lavo o rosto com o sabonete e aplico um creme chamado BelPele, de manhã lavo outra vez e uso o protetor solar da Vichy FPS50. Como a dermatologista já tinha avisado, depois de uns dias minha pele ficou bem sensível, então passei a usar o Belpele dia sim, dia não.

    Pele controlada, energia restabelecida e dor de cabeça mandada para o espaço, fiquei a espera da primeira menstruação sem o remédio, que era o que eu mais temia por conta do fluxo e da cólica. E bom, a primeira menstruação ainda não aconteceu! Li muito sobre o assunto e vi que é normal ficar sem menstruar por até 6 meses depois de parar com o anticoncepcional. Como com o remédio nós não ovulamos, é normal que o corpo fique meio louco e continue não ovulando por uns meses depois da parada do remédio. Afinal o efeito dos hormônios continuam no nosso corpo por um tempo e precisa-se de um tempo para ficar totalmente livre dos efeitos dele. Também foi um mês tenso e estressante, minha avó ficou internada por vários dias em um CTI com uma suspeita grave, então acredito que isso também possa ter influenciado bastante.  Eu também tive um problema grave de saúde, fiz um vídeo explicando mais sobre ele, tomei muitos remédios fortes e isso também pode influenciar em atrasos. Ao contrário do que imaginei, eu estou bem traquila quanto a isso! Achei que se atrasasse eu ia surtar, mas não, tô de boa. Talvez por saber que poderia acontecer, eu realmente estou extremamente calma quanto a isso e sei que logo mais, logo menos, ela vem e eu vou aprender a saber lidar com ela também.

    Continuo lá no grupo do Facebook Livre! A vida sem anticoncepcional pegando as dicas, compartilhando as experiências e ajudando a quem está meio perdido ou com medo da vida sem o anticoncepcional.  Uma das dicas que peguei no grupo e já comecei a aplicar, foi tomar o óleo de Prímula. Esse é um óleo que ajuda na TPM, ajuda a diminuir a cólica e também a regular a menstruação, se é real e funciona, ainda não sei porque comecei a tomar agora. Mas assim que fizer o update dos 2 meses, eu conto como tem rolado com as cápsulas. Não é um óleo barato e nem fácil de ser encontrado, pesquisei bastante em lojas físicas e onlines, até que encontrei na Natue com 120 cápsulas e o preço bem mais em conta dos que tinha encontrado nas farmácias. Também estou usando aplicativos para me ajudar a identificar os períodos, como sou um pouco neurótica, tenho usado dois: Clue e o Flo. Os dois tem os dados bem precisos e quanto mais informações você coloca, mais “inteligente” eles ficam. Não é um método contraceptivo, heim.. é só para ajudar a “prever” os períodos e quando a bonita vai chegar.

    Daqui um tempo volto para mais um update e espero já ter menstruado para poder te contar o que rolou. E se você parou ou está pensando em parar de tomar anticoncepcional, me deixa um comentário por aqui contando sua experiência!

     

    compartilhe com os amigos COMENTE!

  • Cabelos Ondulados
  • Unhas da Semana #16
  • Roupa de Festival
  • Deixe seu comentário